Categoria: Saude

Dicas de Saúde da Mulher para Coração, Mente e Corpo

Dicas de Saúde da Mulher para Coração, Mente e Corpo

Por Kara Mayer Robinson
DOS ARQUIVOS DO WEBMD
Olhando para o caminho em direção a um saudável você? Não é difícil de encontrar. A jornada começa com alguns ajustes simples no seu estilo de vida. A dieta certa, o exercício e o plano de alívio do estresse desempenham um grande papel.

Siga uma dieta saudável para o coração
Há uma receita fácil se o seu objetivo é evitar problemas como doenças cardíacas e derrames.

Coma mais frutas e verduras.
Escolha grãos inteiros. Experimente arroz integral em vez de branco. Mude para a massa de trigo integral.
Escolha proteínas magras, como frango, peixe, feijão e legumes.
Reduza os alimentos processados, açúcar, sal e gordura saturada.
Quando se come saudável, flexibilidade muitas vezes funciona melhor, diz Joyce Meng, MD, professor assistente no Pat e Jim Calhoun Cardiology Center na UConn Health. Se você gosta de seguir um plano de dieta rigoroso, vá em frente. Se não, tudo bem. “Encontre o que funciona para você.”

Tricia Montgomery, 52 anos, fundadora do K9 Fit Club, sabe em primeira mão como a dieta e o estilo de vida certos podem ajudar. Para ela, escolher alimentos saudáveis ​​e planejar refeições pequenas e frequentes funciona bem. “Eu não me nego nada”, diz ela. “Eu ainda tenho sobremesa – torta de limão, yum! – e eu adoro ursinhos congelados, mas a moderação é fundamental.”

CONTINUE READING BELOW
YOU MIGHT LIKE

Exercício todos os dias
Quanto mais ativo você for, melhor, Meng diz. Exercício aumenta a saúde do seu coração, constrói a força muscular e óssea e afasta os problemas de saúde.

Leia também: Megacil funciona

Apontar para 2 horas e meia de atividade moderada, como caminhar ou dançar, toda semana. Se você está bem com exercícios vigorosos, fique com 1 hora e 15 minutos por semana de coisas como correr ou jogar tênis. Adicione um par de dias de treinamento de força também.

Se você estiver ocupado, tente curtos períodos de atividade ao longo do dia. Caminhe frequentemente. Um bom alvo é de 10.000 passos por dia. Pegue as escadas. Estacione seu carro longe do seu destino.

Montgomery faz exercícios todos os dias, muitas vezes com o cachorro. Ao adicionar lunges, agachamentos e escadas para uma caminhada, ela transforma em um exercício de energia. “Eu também sou um grande fã de Pilates”, diz ela.

5 dicas para começar uma vida saudável

5 dicas para começar uma vida saudável

Isso aconteceu com todos nós: você simplesmente não pode mudar seus hábitos porque a rotina diária impede. Nós lhe damos algumas chaves que o ajudarão a fazer mudanças positivas em sua vida diária.
ARTIGO SEGUINTE

compartilhamentos
Adicionar à fila
5 dicas para começar uma vida saudável Crédito:
Zayda Torres
Zayda Torres

As opiniões expressas pelos funcionários do Empreendedor são pessoais.
Vivemos um estilo de vida onde o “estou muito ocupado” é uma frase cotidiana comum. Nós corremos de um lugar para outro, temos compromissos, eventos e empregos que exigem que estejamos no topo. Já sabemos que a falta de exercício físico, além de causar um dano significativo ao nosso sistema cardiovascular, contribui para a obesidade, hipertensão, colesterol e outras doenças.

Hoje é um bom momento para aumentar a conscientização sobre o quão importante é ter um estilo de vida saudável. O exercício físico bem programado e de acordo com sua capacidade física o ajudará a melhorar sua saúde e a poder executar todos os planos, projetos, tarefas de sua vida diária. Se você nunca se inscreveu para uma academia, ou se você não se exercitou por um longo tempo e você não tem idéia de como começar, aqui estão 5 dicas para mantê-lo motivado nesta nova jornada da vida.

1. Escolha uma rotina básica
Realize exercícios multiarticulares (agachamento, supino, levantamento terra, imprensa militar) e não se desespere ou tente se exercitar com todos os dispositivos que estão no ginásio. É muito comum ver novatos se inscreverem e desde o primeiro dia parece que eles acabam desmaiando. O importante não é treinar mais, mas treinar melhor. Se você é um iniciante, o ideal é que sua rotina dura uma hora.

2. Definir metas REALISTAS
Se você está com sobrepeso ou obesidade, tenha em mente quanto tempo demorou para acumular essa gordura e quanto tempo você durou sem se exercitar. Com isso, você pode considerar que sua perda de peso e ganho muscular não acontecerão da noite para o dia. Em alguns casos, você verá os primeiros resultados em 6 semanas. Um objetivo realista irá mantê-lo motivado, pois será viável para alcançá-lo.

3. Treine com um parceiro
Esta sugestão vai para aqueles que acham o ginásio chato. Um parceiro que tenha objetivos semelhantes ao seu pode ajudá-lo a se comprometer. O amigo de academia estará lá com você e poderá fazer observações enquanto o empurra para dar mais e que melhor do que ter alguém para ajudá-lo a obter as últimas repetições de tórax, você não acha? Mais do que qualquer outra coisa, você se sentirá motivado e comprometido.

4. Organize seus horários
Sejamos honestos, uma das principais razões pelas quais sentimos falta do ginásio é porque dizemos que não temos tempo suficiente. Bem, se você já sabe o que é o seu calcanhar de Aquiles, então organize sua semana a partir do domingo. Se você já conhece perfeitamente seus horários e define seus compromissos para a semana, você será capaz de encontrar uma maneira de escapar desse tempo destinado à academia. O sucesso em um programa de treinamento está na frequência com que você treina, ou seja, com menos frequência, resultados menores. Quando você é um iniciante, vai demorar 3 dias para começar e aumentar gradualmente os dias de treinamento.

Leia também: Dermaroller funciona

5. Lembre-se porque você começou
É muito comum que nos primeiros 3 meses a maioria dos que ingressam no ginásio acabe abandonando-o. Isso ocorre porque, por um motivo ou outro, você dá prioridade a outras coisas e deixa seu treinamento de lado. Neste ponto, quando você está prestes a sair, lembre-se porque você começou, revise todas e cada uma das razões pelas quais você se inscreveu no ginásio. Lembre-se de que você está cansado de estar acima do peso, flácido ou sem força. A principal motivação para seguir e a mais valiosa sempre virá de você, do seu desejo de mudar seu corpo.

Espero que você leve em conta alguns ou todos esses pontos para que você comece agora com todo o desejo e não apenas alcance essa meta que você tem que ver-se espetacular, mas também adquira hábitos saudáveis ​​permanentes.

5 passos simples para um estilo de vida mais saudável

5 passos simples para um estilo de vida mais saudável

Abaixo estão algumas maneiras que você pode começar a viver um estilo de vida saudável hoje.

A hora é quase certa para uma análise de meio ano e se a sua resolução de saúde de Ano Novo não passou da primeira semana de janeiro, relaxe, vamos tentar novamente.

Há várias coisas que você pode fazer para viver um estilo de vida melhor, desde seguir uma dieta saudável até se exercitar regularmente. O foco final deve estar em viver uma vida da qual você possa se orgulhar e, ao mesmo tempo, evitar problemas de saúde; ou reverta-os se já existirem.

Se você ainda estiver em dúvida, pense em como viver um estilo de vida saudável pode beneficiar você daqui a dez anos. Quando seu foco está no propósito de viver saudável, você começará a agir corretamente tomando medidas para torná-lo uma realidade. .

Abaixo estão algumas maneiras que você pode começar a viver um estilo de vida saudável hoje.

1. Exercite-se e durma bem: Exercício e sono de qualidade andam juntos. Com a rotina de exercícios correta, bons hábitos de sono e nutrição, você pode viver um estilo de vida saudável que impacta positivamente toda a sua vida. O sono também é um remédio importante para certos desafios de saúde, como estresse e excesso de alimentação. Pessoas bem descansadas têm mais controle sobre seu apetite; quanto mais você ficar acordado, maior a probabilidade de você ficar com fome de qualquer maneira. Um sono decente de 7 horas é recomendado para uma vida saudável. A pesquisa realmente mostra que a atividade física afeta a qualidade geral do sono.

2. Higiene pessoal: O odor bucal ou corporal o anuncia de uma forma muito ruim; você não quer que as pessoas dêem três passos para trás em cada passo que você dá para elas. Você tem que praticar as instruções de higiene estritamente – ‘escovar os dentes, especialmente a língua duas vezes por dia’, ‘tomar um banho com sabão pelo menos uma vez por dia’, ‘fio dental diariamente’. Evite alimentos e bebidas fedorentos, como cebola, alho e álcool. Beba mais água e mastigue chiclete para evitar o mau hálito. Use antiperspirante para reduzir a transpiração, troque e lave suas roupas regularmente e deixe os sapatos secarem. As mulheres já depilam os pêlos das axilas, os homens também deveriam; mantém seus poros abertos e não dá espaço a bactérias.

2016-06-23-1466709798-3861111-FITNESSWOMAN.jpg
Crédito

3. Coma alimentos saudáveis: Escolha alimentos que contenham quantidades mínimas de gorduras insalubres, açúcar baixo e ingredientes orgânicos. Minimize o consumo de doces, mas escolha frutas integrais, sucos recém-espremidos e pão integral. O truque para perder peso e ficar em forma é saber que as calorias queimadas devem exceder as calorias ingeridas. É importante não passar fome porque você acumula rapidamente os quilos quando alimenta essa fome voraz de uma só vez. Em vez disso, coma pequenas porções de alimentos saudáveis ​​5-6 vezes ao dia.

4. Rir: O bom e velho remédio da alma foi testado e comprovado pelos cientistas ao longo das décadas. O riso aliviará o estresse, melhorará seu humor, prevenirá doenças cardíacas e até aumentará sua imunidade. Se você está ansioso ou com medo, tente sorrir frequentemente e rir. Isso também torna você mais atraente e fortalece os relacionamentos; Então, o que você está esperando, rir já.

5. Pratique Meditação e Forme Relacionamentos Saudáveis:

2016-06-23-1466712664-8129276-Progressinmeditation10steps700x400.jpg
Crédito

Leia também: Cromofina funciona

Gaste tempo de qualidade consigo mesmo, tendo o seu ‘tempo de mim’ e meditando. Medite pelo menos 20 minutos todos os dias; construir relacionamentos com a família e amigos. Pesquisas mostram que a solidão geralmente leva à depressão e pessoas solitárias correm maior risco de ter doenças cardíacas. Relacionamentos saudáveis ​​com outras pessoas também ajudam a desafiar a mente, o que estimula o cérebro e torna a demência menos provável, de acordo com estudos observacionais.

Eles não são regras estabelecidas para viver saudável, a chave é a primeira a aceitar o seu corpo, em seguida, encontrar o regime que funciona para você e cumpri-lo. Não seja muito duro consigo mesmo quando você sai tangente ao seu esquema, todos nós fazemos, mas apenas aqueles que pegam de onde pararam obtêm resultados.

Para viver mais tempo e evitar problemas de saúde, é importante reconhecer os aspectos de sua vida que você pode controlar agora; sua saúde e seus hábitos diários são definitivamente um deles. Quando você alcança resultados, lembre-se de celebrar suas pequenas vitórias, isso ajudaria muito você a avançar para o próximo marco para uma pessoa muito mais saudável

Fonte: https://www.valpopular.com/cromofina-funciona/

OPÇÕES DE TRATAMENTO PARA CÓLICA MENSTRUAL

OPÇÕES DE TRATAMENTO PARA CÓLICA MENSTRUAL

Opções caseiras e medicamentos para controlar a dor da cólica menstrual.
A cólica menstrual, também chamada de dismenorreia, é definida como uma dor do tipo cólica que acomete a região inferior do abdômen e surge logo antes ou durante o período menstrual.

A cólica menstrual é um evento tão comum que até 90% das adolescentes e 25% das mulheres adultas sofrem dessa dor todos os meses.

A dismenorreia é provocada pelas contrações uterinas durante a menstruação, que são importantes para que o útero consiga expulsar todo o tecido uterino desvitalizado. Em algumas mulheres, porém, as cólicas menstruais são muito intensas, provocadas por contrações tão vigorosas, que até mesmos os vasos sanguíneos que irrigam o útero ficam comprimidos, causando uma isquemia uterina temporária.

Neste artigo vamos falar sobre as opções de tratamento da cólica menstrual. Se você procura informações sobre a cólica menstrual em si, incluindo sintomas, causas e fatores de risco, acesse o seguinte link: Cólica Menstrual – Sintomas, Causas e Tratamento.

Se você também procura informações sobre a tensão pré-menstrual (TPM), não deixe de ler: Sintomas da TPM – Tensão pré-menstrual.

Tratamento da cólica menstrual
O objetivo do tratamento da cólica menstrual deve ser sempre aliviar a dor ao máximo possível. Se der para eliminar a dor completamente, ótimo. Porém, infelizmente, a completa resolução da dor nem sempre é alcançável. Nesses casos, com cólicas mais intensas, o objetivo deve ser o alívio da dor de forma suficiente para que a mulher consiga realizar as suas tarefas habituais do dia a dia.

O tratamento da dismenorreia pode ser feito com medicamentos de verdade ou apenas com medidas educacionais, tais como exercícios, dieta adequada, técnicas de relaxamento e remédios caseiros. O que define o tipo de tratamento mais adequado é o grau de intensidade das cólicas. A intensidade da cólica menstrual pode ser dividade em 4 graus:

Dismenorreia grau 0: a menstruação não provoca dor, ou o faz de forma muito discreta, sem causar qualquer tipo de pertubação para mulher. → Esse tipo de menstruação não requer nenhum tratamento específico.
Dismenorreia grau 1: a menstruação provoca uma pequena cólica, que na imensa maioria dos casos não atrapalha as atividades diárias. → Esse tipo de menstruação raramente requer medicamentos e medidas caseiras são mais do que suficiente para aliviar a dor.
Dismenorreia grau 2: a menstruação provoca cólicas moderadas a forte, algumas vezes acompanhadas de outros sintomas, como irritabilidade, dor de cabeça e mal-estar. A cólica pode ser intensa o suficiente para atrapalhar a execução das tarefas habituais do dia a dia. → Esse tipo de menstruação costuma ser tratada com medicamentos.
Dismenorreia grau 3: a menstruação provoca cólicas muito intensas, quase sempre acompanhadas de sintomas, como diarreia, cansaço, dor de cabeça, irritação ou vômitos. A cólica é forte e quase sempre atrapalha a execução das tarefas habituais do dia a dia → Esse tipo de menstruação costuma ser tratada com medicamentos, mas eles nem sempre funcionam.
Papel do placebo no tratamento da dismenorreia
O placebo por definição é uma substância ou tratamento que não tem nenhum efeito direto sobre a doença, mas que o paciente acredita ser eficaz. E porque o paciente acredita que esse falso tratamento é real, ele pode realmente funcionar em determinadas situações.

O placebo pode ser simplesmente uma pílula feita de farinha ou uma vitamina qualquer. Pode ser também uma pulseira que supostamente emite vibrações, terapia com luzes coloridas ou um medicamento homeopático.

A cólica menstrual tem uma característica interessante, que é a elevada, porém temporária, eficácia dos placebos. No primeiro mês, 84% das mulheres tratadas com um placebo referem melhora das cólicas menstruais. Esse efeito, porém, não dura muito. No segundo mês, a taxa de eficácia já cai para 29%, no terceiro mês para 16% e no quarto para 10%.

Quanto mais intensa for a cólica menstrual, menos eficaz é o tratamento com placebos.

Tratamento caseiro e não medicamentoso das cólicas menstruais
O tratamento das cólicas menstruais com medidas caseiras pode ser efetuado em qualquer caso, sendo geralmente a única medida necessárias nas dismenorreias graus 0 e 1. Abaixo vamos citar as opções de tratamento não-medicamentoso que nos estudos científicos apresentaram taxa de eficácia superior aos placebos.

a. Calor local
A aplicação de calor na região inferior do abdômen é uma medida muito eficaz para aliviar as cólicas. Estudos mostram que uma bolsa de água quente pode ser tão efetiva quanto anti-inflamatórios e melhor até que analgésicos comuns, como o paracetamol.

A aplicação de calor na região do abdômen pode ser utilizada em conjunto com analgésicos ou anti-inflamatórios, ajudando a aumentar a eficácia dos medicamentos.

b. Exercício físico
A prática regular de exercícios físicos ajuda a diminuir a intensidade da cólica menstrual. Mulheres sedentárias costumam ter cólicas mais intensas que as mulheres que fazer regularmente alguma atividade física.

c. Yoga
Não há muitos estudos sobre a eficácia da Yoga no tratamento da dismenorreia, mas os poucos que existem sugerem que ela é eficaz. Na verdade, qualquer medida que ajude a controlar o estresse parece ser eficaz no controle da dismenorreia, incluindo massagem, técnicas de relaxamento, meditação, etc.

d. Relação sexual
Estudos mostram que o orgasmo pode aliviar a intensidade da cólica menstrual em algumas mulheres. O problema é que dificilmente a mulher terá desejo sexual se a dor estiver de intensidade moderada ou grave.

e. Dieta
Uma dieta pobre em gordura animal e rica em vegetais e ômega 3 pode reduzir de forma significativa a intensidade e a duração das cólicas menstruais. Porém, os estudos publicados até o momento foram feitos com poucos pacientes, o que torna o grau de evidência fraco.

f. Cigarro e álcool
O consumo de cigarro e bebidas alcoólicas está relacionada a um agravamento dos sintomas da cólica menstrual. Se você tem cólicas fortes, evite essas duas substâncias.

g. Acupuntura
A maioria dos estudos sobre a eficácia da acupuntura na dismenorreia é pequeno e de má qualidade. Há, porém, alguns poucos bons estudos, e estes mostram que a acupuntura parece ser eficaz. Em geral, o resultado da acupuntura parece ser inferior aos dos medicamentos, mas ela é uma boa opção para aqueles que desejam evitar fármacos. De qualquer forma, o grau de evidência ainda é fraco

Tratamento com remédios para cólicas menstruais
O tratamento medicamentoso da dismenorreia é feito preferencialmente com anti-inflamatórios ou com anticoncepcionais hormonais. Nenhum estudo até o momento conseguiu comprovar a superioridade de um sobre o outro. Ambos parecem ser igualmente eficazes e podem ser usados ao mesmo tempo.

a. Anti-inflamatórios não esteroidais (AINES)
Os anti-inflamatórios são eficazes em 85% dos casos e, ao contrário do placebo, o seu efeito não diminui com o tempo.

Leia também: comprar Atroveran

Os AINES mais indicados para o controle da cólica menstrual são o ibuprofeno e o ácido mefenâmico (mais conhecido como Ponstan®).

Analgésicos comuns, como o paracetamol, têm eficácia inferior aos anti-inflamatórios e, por isso, não costumam ser usados como tratamento de primeira linha. A única exceção parece ser a dipirona (metamizol), que é um analgésico que tem um efeito antiespasmódico relevante, sendo uma boa opção para o alívio das cólicas tanto de origem uterina, intestinal ou renal.

b. Anticoncepcionais hormonais
Os anticoncepcionais hormonais ajudam na estabilização do ciclo menstrual e controlam o fluxo e as contrações uterinas, ajudando na redução da cólica menstrual.

Todas as formas de anticoncepção hormonal são eficazes, incluindo:

Pílula anticoncepcional à base de estrogênio e progesterona (qualquer dose).
Minipílula (leia: Minipílula – Anticoncepcional de progesterona).
Adesivo anticoncepcional (leia: EVRA – Adesivo Anticoncepcional).
Anticoncepcional injetável.
Anel vaginal.
O DIU Mirena, que é um DIU que contém pequenas doses de hormônio, também ajuda no tratamento dismenorreia. Por outro lado, o DIU de cobre não é indicado, pois costuma agravar os sintomas (leia: DIU de Cobre e DIU Mirena – Anticoncepcional intrauterino).

c. Vitaminas e sais minerais
Alguns pequenos estudos avaliaram a eficácia de determinadas vitaminas no controle da cólica menstrual. A que tiveram melhores resultados foram a vitamina E e a vitamina B1. Em todos eles, porém, os estudos foram pequenos e o grau de evidência é fraco. O magnésio também parece ser superior ao placebo, mas os estudos pequenos e de má qualidade não nos permitem tirar conclusões.

d. Adesivos de nitrato
Os adesivos transdérmicos contendo nitrato são uma opção de tratamento, mas a sua eficácia é inferior a dos AINES e a dos anticoncepcionais, e a taxa de efeitos colaterais, como dor de cabeça, é mais alta.

e. Nifedipina
A nifedipina é um medicamento anti-hipertensivo que ajuda a reduzir a dor da dismenorreia. Nas mulheres hipertensas, ele é uma boa opção de tratamento, apesar de ser inferior aos AINES.

Cólica menstrual: o que significa e como aliviar os sintomas

Cólica menstrual: o que significa e como aliviar os sintomas

A cólica menstrual é caracterizada por dores compressivas predominantes na região inferior do abdômen nos dias que antecedem a menstruação ou durante este período. A intensidade é variável. “Algumas mulheres são mais tolerantes à dor; enquanto outras apresentam dores muito intensas, em alguns casos, incapacitantes, sendo necessária a investigação com especialista”, comenta Matheus Beleza, ginecologista e obstetra do Hospital Santa Luzia.

Leia também: Cólica menstrual dicas caseiras

“As cólicas costumam ser mais intensas em mulheres jovens, que tiveram seus primeiros ciclos recentemente, e tendem a melhorar ao longo dos anos. Isto se deve ao amadurecimento do eixo hormonal que regula o ciclo menstrual e a melhor adaptação à liberação de prostaglandina que promove a contração da musculatura uterina”, explica o médico.

Hábitos de vida saudável

Uma vida saudável é seguramente o maior desejo de todos nós. Afinal, sem saúde a vida altera radicalmente o seu significado. O melhor caminho para se sentir feliz, enérgico e saudável no futuro é levar uma vida feliz, enérgica e saudável no presente. Os benefícios e os prazeres produzidos são simultaneamente imediatos e a longo prazo.

Estamos cada vez mais a caminhar numa direção, onde as pessoas se apercebem, finalmente, que ser saudável é muito mais do que não estar doente.

Não podemos permitir que a vida passe por nós sem que a vivamos com energia e estímulos que nos transmitam felicidade. Devemos tornar a vida apetecível e estimulante, bastando para isso, que tenhamos uma postura assertiva, ativa e participativa perante a mesma.

Muitas vezes, não conseguimos deter o trajeto da vida. Pese embora esse facto, a vida também é fruto das nossas atitudes e comportamentos. Nós somos, por isso, o resultado das nossas vivências.

Como ter uma vida saudável?
“o que fazer para ser saudável”, “como começar uma vida saudável”, ou “como ter uma vida saudável e feliz?”, são questões colocadas, frequentemente, pelas pessoas.

Debrucemo-nos, primeiramente, sobre a questão: o que é ser saudável? Segundo a organização Mundial de Saúde (OMS) saúde é “o bem-estar físico, mental e social, mais do que a mera ausência de doença…”. Ou seja, ser saudável não é apenas a ausência de doença, mas essencialmente o bem estar físico e mental do indivíduo. Não é por acaso que a OMS define a saúde desta forma, dando à palavra um significado muito mais abrangente do que apenas o simples antónimo de doença.

Ainda que a saúde apareça, naturalmente, associada à palavra medicina, esta vai muito para além do significado que, muitas vezes, o senso comum lhe atribui, associando-a apenas, normalmente à medicina curativa. A medicina é, todavia, bem mais do que isso, pois a sua preocupação maior é a prevenção de doenças.

Os médicos estão conscientes que a prevenção é fundamental num sistema de saúde que se quer “saudável”.

Se quiser saber mais sobre este tema, leia neste blog sobre medicina preventiva.

O estilo de vida das pessoas, a má alimentação, o stress, entre outros fatores, estão a contribuir, fortemente, para agudizar os problemas. Poderíamos citar, como exemplos, a diabetes e a hipertensão arterial, doenças muito associadas aos hábitos das populações modernas.

Muitos dos problemas que a medicina moderna ajuda a solucionar poderiam ser, facilmente, evitados se fossem seguidas algumas das recomendações essências à prática de um estilo de vida saudável.

Mudar hábitos e condutas é imperativo e inadiável. Não queremos dizer com isto que devamos seguir à risca, todas as regras para uma vida saudável, como se tratasse de um plano rígido, penoso e até castrador para as pessoas. A vida deve ser vivida com intensidade e com prazer pelo que nunca devemos tornar-nos em meros aprisionados a atitudes/ comportamentos que não obstante serem mais saudáveis, seriam simultaneamente penosas e limitadoras.

A vida é feita de opções. Tome as suas em consciência, encontre o equilíbrio entre os prós e contras dos seus gostos pessoais, rumo a uma vida mais saudável e sem esquecer em última análise, que é a sua qualidade de vida que pretende melhorar.

Falamos de mudar atitudes, que nos estimulem e nos conduzam à felicidade, e concomitantemente melhorem a nossa condição de saúde. Tal nem sempre é possível, é certo, mas numa larga maioria dos casos, é perfeitamente alcançável.

A título de exemplo, imagine-se numa simples caminhada na natureza ou a saborear a sua peça de fruta preferida. São dois exemplos simples em que é completamente viável, em simultâneo, disfrutar da vida e melhorar a condição de saúde.

Alimentação, exercício físico
Viver saudável também está nas nossas mãos. Não julguemos que podemos comer quantidades excessivas de açúcar todos os dias e que caso um dia, venhamos a padecer de diabetes será, meramente, uma questão do destino e de má sorte. Não podemos julgar que estando sujeitos, diariamente, a elevadas doses de stress e de forma persistente não pagaremos um dia um elevado preço por isso. Não achemos que podemos ser fumadores durante anos e não colheremos problemas respiratórios e uma degradação da nossa qualidade de vida.

As nossas atitudes fazem-se refletir mais tarde ou mais cedo na nossa saúde.

Obviamente, a nossa atitude perante a vida é um fator determinante para a tornar mais saudável. Pense a vida pela positiva e sinta-se bem consigo próprio antes de qualquer atitude.

Leia também: impotência

Pelo menos, tenha em atenção duas coisas importantes. Em primeiro lugar a nutrição. Uma boa alimentação, pode fazer muito mais pela sua saúde do que aquilo que imagina. Nutrição e vida saudável são conceitos indissociáveis.

Em segundo lugar o exercício físico. Este, desde que efetuado da forma adequada, pode também melhorar imenso a sua saúde e bem estar, contribuindo assim para uma melhor qualidade de vida.

Pense no exercício físico como algo positivo e relaxante e não como algo rígido e “que tem de ser”. Descubra qual a atividade que mais gosta e perceba os benefícios que ela lhe pode proporcionar.

Mude apenas estes dois fatores e descubra uma vida mais saudável.

Se pretende aprofundar estes e outros temas, aconselhamo-lo a ler no nosso blog os artigos relacionados com a nutrição e os benefícios do exercício físico.

Qualidade de vida
Quantos de nós já sentimos o desconforto causado por uma simples dor de costas. Ou sentiu o incómodo causado por constipações repetitivas, muitas vezes, causadas por debilidades do nosso sistema imunitário.

Muitos exemplos poderíamos apontar, contudo, todos nós entendemos qua a doença ou o mal estar, nos diminuem, drasticamente, a qualidade de vida.

Vivemos hoje numa era onde o tempo passou a ditar as regras. A escassez de tempo, leva as pessoas a viver numa constante corrida contra esse bem precioso.

Não temos tempo para fazer uma boa alimentação, não temos tempo para fazer exercício físico, não temos tempo para falar com as pessoas, não temos tempo para muitas coisas consideradas essenciais na nossa vida. Estes comportamentos, infelizmente, são geradores de diversos problemas, acarretando graves consequências para a nossa saúde e bem estar.

Na presença destes problemas, se por um lado, as pessoas são fortemente afetadas na sua saúde, por outro lado, a sua qualidade de vida degrada-se imenso.

Em suma, diríamos que não é possível possuirmos uma boa qualidade de vida sem que tenhamos hábitos de vida saudáveis.

Longevidade saudável
A esperança média de vida há umas décadas atrás era, substancialmente, inferior.

Com as melhorias das condições de vida e dos avanços da medicina ela tem vindo a subir gradualmente. Ainda bem que assim é, pois todos nós desejamos viver melhor e por mais tempo.

O objectivo actual não é apenas viver mais anos. É ter uma saúde duradoura, isto é, levar uma vida ativa, saudável, feliz e com objectivos. Contudo, viver mais não é sinónimo de viver melhor. Muitas vezes, o aumento da esperança média de vida, faz-se à custa de tratamentos, mais ou menos sofisticados, que apesar de eficazes, degradam imenso a qualidade de vida das pessoas. Não deveríamos apenas querer viver mais, mas também viver melhor.

A longevidade também está nas nossas mãos. Acreditamos, convictamente, que devemos centrar a nossa atenção na manutenção de uma condição saudável, tomando como certo que as nossas atitudes no presente, terão um profundo impacto na nossa saúde futura.

Se quer viver saudável e por mais tempo comece hoje a tomar medidas nesse sentido, ou seja, medidas assertivas, saudáveis e que contribuam ao mesmo tempo para o seu bem estar atual.

Benefícios de uma vida saudável
Os benefícios de uma vida saudável são inúmeros para as pessoas. Não será, por isso, necessário descreve-los com exaustão, pois todos nós sabemos o quanto é gratificante sentirmo-nos saudáveis ou, então, pelo contrário o quão penoso é sentirmo-nos doentes.

No entanto, os benefícios de uma vida saudável não se ficam por aqui. Os custos com a saúde são cada vez mais incomportáveis para as pessoas, seja de uma forma direta ou indireta através dos seus impostos que são canalizados para o Serviço Nacional de Saúde.

Há estudos que demonstram, claramente que por cada euro investido em prevenção, poderemos ter um substancial retorno em poupança com os tratamentos curativos de saúde.

Ou seja, a prioridade do investimento deveria ser canalizada para a prevenção das doenças. Por outro lado, os custos sociais e económicos acarretados pelas doenças ao nível do absentismo no emprego, entre outros, têm um peso bastante significativo, com crescentes despesas em proteção social.

Saúde e bem estar
É indiscutível que existe hoje um grande enfoque na saúde curativa, onde a medicina tem evoluído, extraordinariamente, nos últimos anos. Como vimos, estes avanços da medicina trouxeram, indiscutivelmente, uma maior esperança de vida e uma melhor qualidade de vida às pessoas.

Na ausência de saúde toda a nossa vida fica condicionada e não podemos, por isso, vivê-la e saboreá-la na sua plenitude.

Devemos, pois, refletir sobre o nosso futuro, já que a nossa qualidade de vida também será o reflexo da forma como vivemos hoje.

Deverá, por isso, emergir um novo paradigma, onde a promoção da saúde e de atitudes mais assertivas por parte das pessoas permitam prevenir a doença, com enormes benefícios para a sua saúde, conseguindo melhorar a qualidade de vida e o bem estar. Em suma, pretende-se que cada um de nós desenvolva um estilo de vida mais saudável, onde se coloque em primeiro lugar a saúde.

Por tudo isto, acreditamos, convictamente, que a aposta na prevenção da doença, a promoção da saúde e o bem estar, são de capital importância.

Faça como nós, comece hoje a descobrir os benefícios de uma vida saudável!

Se gostou deste artigo e também comunga dos nossos valores, então ajude a passar a mensagem, partilhando-a nas redes sociais.

A saúde de todos, agradece.